Como eu consigo levar uma vida equilibrada ?

Sempre me fazem essa pergunta, pois as pessoas não entendem como posso levar uma vida equilibrada e ao mesmo tempo saudável.

São os pequenos hábitos que criamos na nossa vida que facilitam querer levar e gostar de levar uma vida assim. Mas admito que não é fácil e muito menos simples começar.

Hoje, vou comentar um pouco sobre a minha experiência de equilíbrio na área da alimentação.
O primeiro passo, e acredito que seja um dos mais importantes é CONHECER O SEU CORPO.

Com 16 anos eu descobri que era intolerante a lactose, e de um dia para o outro minha vida virou da cabeça aos pés. Naquela época, digo no ano de 2011, não existiam a quantidade de produtos e lojas especializadas em alimentação restrita à lactose, como existem hoje. Foi um desafio gigantesco que enfrentei naquela época. Entretanto, eu odiava saber que não poderia comer tudo que amava (digo mais em geral o queijo, pois sou apaixonada), porém precisava passar por aquela experiência para hoje poder dizer que me conheço e conheço meu corpo.

Por uns 6 meses aceitei tomar suplementação liquida, pois já estava com falta de nutrientes. Naquela época, Deus me livre comer salada (verduras e legumes). Não adiantava o que fizessem, eu não comia. Lembro também que foi por volta dessa época que a magreza extrema bateu na minha porta. Mas já estava ficando feio. Então num belo dia falei para minha mãe que não aguentava mais ficar sem comer o que amava e queria que me levasse novamente ao médico. Fomos, e com um plano melhor, conseguimos introduzir a lactase nas minhas refeições para que eu pudesse ingerir os alimentos que queria.

Por uns bons anos comprei em farmácia de manipulação as cápsulas de lactase para eu tomar 2x ao dia e poder ser livre e comer o que desejar (já estava ficando chato quando ia na pizzaria com meu namorado e tinha que pedir metade da pizza sem queijo…). Embora tomava direitinho (mais ou menos direitinho) e seguia os planos que combinei com meu Doutor, havia uns dias que eu passava mal igual. Claro, ingeria mais lactose do que meu corpo podia aceitar.

E além disso, a carga psicológica chegou junto também, pois quando esquecia de tomar as cápsulas (ninguém é perfeito né pessoal kk) e sabia que estava passando dos “limites”, passava mal igual. E comecei a notar que quando eu nem prestava atenção nisso, não ficava mal. OPA, ai eu vi que talvez deveria aprender a lidar com meu corpo.

E foi aí que a palavra LIMITE entrou em ação e me acompanha até hoje nessa caminhada. Aprender qual é o limite do meu corpo, saber o que posso e não posso comer, e entender o que vale a pena realmente, fez com que eu chegasse nesse equilibro de alimentos. Tudo o que podemos comprar “sem lactose” aqui pra casa, já aproveitamos e compramos, porém quando saio para comer presto atenção no que é legal pra mim. Às vezes vou no hambúrguer, é claro, mas também adoro comer uma salada!

E assim estou levando minha vida em EQUILIBRIO. Não ingiro mais nenhuma cápsula de lactase no meu dia a dia, apenas presto atenção não só no meu corpo, mas também no meu psicológico. Feliz, comendo o que amo, mas me conhecendo e sabendo o LIMITE do meu corpo!

Start the discussion

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *